.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Bem-vindo seja, o bom tem...

. Coimbra, meu amor...

. Evasão

. Notícia de Jornal*

. Que saudades!

. Dança latina

. Arroz vitaminado

. Sobremesa do Desenrasque

. Amo la vita colorata

. Cromos da Académica - boa...

.arquivos

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 14 de Fevereiro de 2007

Coimbra, meu amor...

Amo Coimbra por tudo o que ela me tem proporcionado. Se estou feliz e apaixonada, a ela o devo. Obrigada, Coimbra. Obrigada, amor meu.

sinto-me: Apaixonada
música: Fados de Coimbra, muitos
publicado por brincalhona às 15:45
link do post | brincar | favorito
|
3 comentários:
De Mário José de Castro a 14 de Fevereiro de 2007 às 22:29
Ainda bem que a felicidade não é mensurável. Assim, podemos usufruir dela, sem a ver quebrar. Sempre a subir!!!
Jinhos, do teu «Mahatma»
De Ana Castro a 15 de Fevereiro de 2007 às 13:01
Que Coimbra te continue a trazer alegrias e que o sofrimento que te apareça seja apenas um joelho esfolado ou uma cortadela num dedo.. :) Mereces tudo de bom. Tens um coração de ouro e um sangue frio extraordinário. Também tu és uma lição de vida e tenho muito gosto em te ter por perto. Dá gosto ver como reages perante adversidades e coisas menos boas. Já aprendi muito contigo embora duvide que alguma vez meta esses ensinamentos em prática ;) o Sangue ferve-me na guelra e a vida pode ser caustica! Ficam como conhecimentos passivos.. Daqueles bons para as lições de moral e p escrever comentarios em blogs :P
Beijinhos e até um proximo post!
Que a vida te seja leve e doce! :)
De brincalhona a 15 de Fevereiro de 2007 às 14:30
Estou surpreendida comigo própria. Deve ser da idade. Quando tinha a tua idade (ai, ai os vintes...) fervia em pouca água. Aprendi a dar tempo ao tempo e a relativizar muita coisa. Aprendi que há remédio para quase tudo. Que mais vale enfrentar que fugir. Mantenho um bocadinho da ferazinha que fui. Ninguém foge à sua natureza, não é assim? A ferazinha está, digamos que, domada. De vez em quando solta-se mas logo é levada ao "gabinete da directora consciência"; uma coisa que descobri possuir... Desejo-te em dobro o bem que me desejas. Obrigada por este momento.

Comentar post

.links